Dores musculares e articulares e mudança do clima

Atualizado: Mai 11


Certamente que conhece alguém (ou se calhar essa situação acontece consigo), que refere que o tempo está a mudar porque sente um aumento da dor nas articulações ou a nível muscular.

Muitas vezes, essas dores ocorrem quando ainda não são percetíveis alterações climáticas, mas as pessoas conseguem perceber isso, pelo aumento da dor.


Esta Primavera estamos a ser "presenteados" com vários episódios nas mudanças bruscas do clima: ora está um dia soalheiro e temperatura alta, ora chove, baixa a temperatura e aumenta a humidade no ar.



Já me deparei com várias pessoas que referem isso mesmo, um aumento da dor, quer a nível articular, quer a nível muscular quando ocorrem mudanças bruscas do clima.


Pessoas com problemas crónicos (ex: artrose, fibromialgia, depressão) são habitualmente afetadas com estas situações, mas pessoas que têm episódios esporádicos de dor (ex: cefaleias de tensão, dor a nível da região cervical/dorsal e lombar) também são acometidas.


O clima afeta o funcionamento do nosso corpo e não é raro perceber que pessoas que sofrem de problemas crónicos sentem-se pior nos meses mais frios, ou quando existe maior humidade no ar ou nas mudanças bruscas do clima.

Por norma o aumento da dor ocorre em locais específicos, como nas articulações, mas pode também afetar os músculos, tendões, zonas sujeitas a cirurgias ortopédicas anteriores, extremidades, etc.


Dor muscular, dor nos músculos, quando há mudança do clima, quando chove, quando está frio

E porque é que isso acontece?

Embora não seja consensual, temos vários fatores que podem intervir:


- diminuição da pressão atmosférica - uma quebra da pressão atmosférica, causa uma expansão dos tecidos, fazendo com que ocorra uma maior pressão nas articulações; entende-se que são variações microscópicas, impercetíveis a olho nu, mas quando existe alguma fragilidade/patologia subjacente esta irá exacerbar-se, causando um aumento de dor


- contração dos músculos e vasos sanguíneos - quando está mais frio, o corpo (extremamente inteligente) poupa energia contraindo os músculos e vasos sanguíneos, permitindo com que o sangue oxigenado (e quente) seja levado para os órgãos vitais; entende-se que desta forma os músculos mantêm a sua contração persistente, levando a menor flexibilidade e causando dor


- aumento da viscosidade do líquido sinovial - o líquido sinovial é um liquido que existe nas articulações móveis e é responsável pela lubrificação da articulação, permitindo que esta exerça a sua função de forma suave e indolor; a diminuição da temperatura causa um aumento da viscosidade do líquido sinovial, tornando a articulação mais suscetível à fricção dos tecidos, aumentando a rigidez articular e consequentemente aumentando a dor


- variação do humor - também o humor é afetado com a falta de luz/sol, dias curtos, clima chuvoso e de forma involuntária a aquisição de uma postura mais curva (com maior tensão e em determinados grupos musculares) e menor movimento (com aumento da rigidez articular) causa dor



E como pode contrariar estes efeitos?

Como pode reduzir a dor?

Embora as mudanças climáticas fujam ao nosso controle, há algumas medidas que pode adotar para minimizar esta situação:


- fazendo exercício/movimentar-se/manter-se ativo

- "usar e abusar" dos alongamentos

- usar uma botija de água quente/saco de sementes no local onde perceciona mais dor

- usar roupa quente


Pode a massagem contribuir para melhorar esta situação?

Sim, pode.


Qual o contributo da massagem?

A massagem vai aumentar a circulação sanguínea, permitindo uma melhor oxigenação dos locais afetados e o aquecimento do corpo; vai permitir o relaxamento natural dos músculos e assim menor dor (quer seja a nível muscular, quer seja a nível articular); vai ajudar a diminuir a viscosidade do líquido sinovial, diminuindo assim a rigidez articular; vai ainda libertar neurotransmissores responsáveis pelo bem-estar.


Estou consigo!

Posts recentes

Ver tudo