Sabia que a massagem alivia a dor e a ansiedade em pessoas que foram submetidas a cirurgia cardiovas


Num artigo de revisão sistemática com meta-análise*, realizado por Miozzo e colegas e publicado em 2016, os autores chegaram à conclusão que a massagem pode ser um método terapêutico útil no alívio da dor e da ansiedade no pós-operatório de pessoas que foram submetidas a cirurgia cardíaca.

Segundo os investigadores, a cirurgia cardíaca é uma das cirurgias mais comuns realizadas nos países industrializados. Dada a natureza da intervenção, não é surpreendente que 47% a 75% dos pacientes refiram algum tipo de dor e/ou ansiedade durante o período pós-operatório. Por outro lado, a diminuição da produtividade, o prolongamento do período de reabilitação e o recurso à fisioterapia são alguns dos aspectos que contribuem para os elevados custos de um pós-operatório mal gerido.

A massagem é um meio não farmacológico para gestão da dor, de baixo custo, simples de aplicar e seguro para o paciente. Além disso, vários estudos já demonstraram que a massagem contribui para a melhoria da qualidade do sono, a diminuição da tensão muscular, a diminuição da tensão arterial, o alívio da dor física e psíquica -- pacientes internados em unidades de cuidados intensivos (como, por exemplo, aqueles que foram submetidos a uma intervenção cirúrgica ao coração) frequentemente manifestam dor e ansiedade.

As bases de dados pesquisadas para a revisão sistemática foram MEDLINE, Cochrane, EMBASE e PEDro. Os critérios de inclusão no estudo passavam pela descrição clara dos procedimentos cirúrgicos, bem como pela comparação entre o tratamento pós-operatório incluindo massagem e o tratamento pós-operatório regular (medicação analgésica e cuidados de enfermagem). Foram encontrados 988 estudos sobre o assunto, dos quais 10 são RCT's** que cumprem os critérios de inclusão e fornecem informação sobre 888 pacientes.

A massagem foi aplicada durante o período de reabilitação, após a intervenção cirúrgica, com o paciente ainda hospitalizado. Cada sessão durou em média 20 minutos e o tratamento com massagem foi comparado ao tratamento de rotina (grupo de controle). Os cálculos estatísticos da meta-análise apontaram uma correlação positiva entre diminuição da dor e da ansiedade e realização de massagem no pós-operatório. Este resultado permite-nos afirmar, com alguma margem de segurança, que a massagem é uma opção complementar ao tratamento de rotina administrado no pós-operatório de pacientes que foram sujeitos a cirurgia cardíaca, capaz de contribuir para o alívio da dor e da ansiedade.

Nas unidades de cuidados intensivos, a condição clínica do paciente, os procedimentos nociceptivos, a monitorização invasiva, o acamamento prolongado para repouso, as intervenções frequentes dos cuidados de enfermagem são fontes consideráveis de dor. Nos pacientes em pós-operatório cardíaco, essa dor pode ter origem nas incisões cirúrgicas, em tubos de drenagem inseridos no tórax, na dissecação e na retração tecidulares, em canulações intravasculares múltiplas e em outros procedimentos invasivos. Sabe-se que um paciente sob stress tem maior probabilidade de apresentar uma função imunitária debilitada, um atraso na cicatrização de feridas e, se acrescentarmos a dor, uma reabilitação pós-cirúrgica tardia.

A massagem é amplamente reconhecida como parte essencial de práticas saudáveis e de bem-estar. É uma terapia complementar economicamente viável, com técnicas não invasivas e procedimentos seguros, e produz menos efeitos secundários que a administração de fármacos.

Notas

*num artigo de meta-análise os resultados de estudos anteriores são comparados em conjunto, utilizando técnicas estatísticas especiais que permitem aos investigadores tirar conclusões mais consistentes sobre o assunto abordado

**RCT (do inglês Randomized Control Trial) é um tipo de ensaio científico em que se procura minimizar o enviesamento dos resultados comparando grupos com uma distribuição aleatória, servindo um grupo para controle (tratamento convencional) e outro para teste (tratamento sob investigação)

Fonte

Miozzo A, Stein C, Bozzetto C, Plentz R (2016). Massage therapy reduces pain and anxiety after cardiac surgery: a systematic review and meta-analysis of randomized clinical trials. Clinical Trials and Regulatory Science in Cardiology, Vol 23-24, Pg 1-8.


27 visualizações

COIMBRA | oasis.saude.geral@gmail.com |934509893

 

2017 por OÁSIS SAÚDE

  • Facebook
Kriscer Associação
Dynamic gym
Kriscer Associação